terça-feira, 13 de novembro de 2007

O Incendiário

Saiu do trabalho mais cedo, passou numa floricultura e comprou rosas para Elis, sua esposa. Estava feliz, os últimos acontecimentos na sua vida foram cruciais para esse sentimento de bem estar. Foi promovido a chefe do setor, ganhou mais responsabilidades e também um bom aumento salarial. O Flamengo estava em franca ascensão no campeonato e iria viajar para o Rio de Janeiro à trabalho e ainda poderia assistir um jogo no Maracanã.

Uma quadra antes de chegar em casa, passa na padaria do português. Pede alguns doces e sai, mas não sem antes tirar uma casquinha do torcedor do time luso-brasileiro. O portuga só responde: - Ah vá vá... às vezes o senhor fica insuportável Arthur. Até parece que vem aqui só para colocar fogo na minha cabeça, vai me deixa em paz ó pá! – mas tudo com ar de amizade. Entra no carro coloca o pacote com os doces no banco do carona e segue até a entrada da casa.

Quando entra em casa ouve um barulho e vai até o quarto e encontra Elis e um sujeito, em atos libidinosos. Surpreso, mas sem perder a calma, Arthur vai até a garagem pega uma galão, volta para dentro da casa sem fazer barulho e vai encharcando a casa com gasolina. Sai de dentro da casa pega o celular e liga em casa. Elis com a voz de quem estava fazendo algum exercício físico atende. Arthur pergunta o porquê daquela voz ofegante, ela responde que estava na esteira.

Arthur com um sorriso só no canto da boca diz que vai chegar mais tarde. Elis diz que tudo bem e que gostaria de jantar fora. Arthur disse que iria escolher o restaurante. E foi então que ele risca um fósforo e coloca fogo na casa. Ligou para o celular da secretária e disse que iria antecipar sua ida ao Rio de Janeiro. E disse também que era para ela arrumar as malas, pois ela também iria com ele.

Fim

7 comentários:

Jeniffer disse...

Gostei!!! =D

Aline disse...

0o
aoieuaoieuaoiueoaiuea
sua mente psicopata/criativa me surpreende. (o psicopata é brincadeira!)
gostei!


tati bernardi? quem me dera!
muito obrigada pelo elogio ;)

Maycon Dimas disse...

Quando entra em CASA ouve um barulho e vai até o quarto e encontra Elis e um sujeito, em atos libidinosos. Surpreso, mas sem perder a calma, Arthur vai até a garagem pega uma galão, volta para dentro da CASA sem fazer barulho e vai encharcando a CASA com gasolina. Sai de dentro da CASA pega o celular e liga em CASA. Elis com a voz de quem estava fazendo algum exercício físico atende. Arthur pergunta o porquê daquela voz ofegante, ela responde que estava na esteira.

Ass.: CASA

Marina disse...

Só mesmo o Maycon para reparar, quem mais poderia ser ?!? Estava tão entretida que nem prestei atenção na CASA. Mesmo assim, gostei...


PS: tomara que não tenha cometido muitos erros de acentuação, concordância, senão, serei a próxima a cair nas garras ... que medo !!!

Alexandre Fernandes disse...

é o amoooor
que mexe com minha cabeça
e me deixa assim

Oee Oeee
esta cpomeçando o Em Nome do Amor,
versão DoisCopos
Oee Oeee

Macarios disse...

que trágico!

Jeniffer disse...

HAUHAUAUHAAHUHAUAHAHUAHUA

"Love is in the air" lalalalala...