terça-feira, 15 de junho de 2010

Neologismos: frufruzar

Fui comprar bolacha hoje cedo. Depois de inúmeras e infrutíferas investidas nas farmácias, supermercados e até bancas de jornal da vida só consegui chegar a uma conclusão: o que raios aconteceu com os produtos comuns? Tudo o que eu queria era um simples pacote daqueles biscoitos de aveia, com uma castanhazinha ou duas talvez, e tudo o que encontrei foram dezenas de diferentes sabores, um mais estrambólico que o outro. Para se ter uma ideia, o sabor mais próximo do comum era frutas cítricas.

Frutas cítricas numa bolacha de aveia? O que raios aconteceu com os produtos simples e honestos?

O pior é que percebo que este padrão se repete em outros segmentos. Vejamos, por exemplo, o papel higiênico. Antes eram duas opções: o comum e o frufruzado de folha dupla. Hoje, não. Papel higiênico hoje tem perfumado, com hidratante, sem picote e até sabor lavanda! Quem é que gosta de lavanda, afinal de contas?

E qual é o problema com as coisas comuns? Outro dia fui comprar uma jaqueta e não achei uma (UMA) que não tivesse bolso no sovaco, zíper na horizontal ou uma bendita pochete acoplada. Não existem mais blusas planas, sem estampa, sem frufru. Tudo bem que neste caso estamos falando de moda, moda é feita para gostos diversos e gosto definitivamente não se discute. Só que a frufruzência está generalizada. Papel A4, por exemplo, que é aquele papel simples, para imprimir, uma coisa que é tão melhor quanto mais branca e plana for, tem atualmente dezenas de diferentes opções. E tudo não passa de... papel! Uma coisa branca que a gente pode escrever em cima. Pra quê frufruzar?

Posso parecer arcaico, mas tudo o que quero é um pacote de bolachas de aveia com castanha. E só.

4 comentários:

Lali Machado disse...

As empresas que não frufruzam o comum são ultrapassadas e ficam para trás. O consumo de hoje exige frufrus... Mas acho que o comum, a bolacha de aveia e a azeitona com caroço, não deixaram de existir! E nem deixarão. Há quem goste de azeitona recheada com pasta de anchovas, mas não esquecemos dos que gostam da verde com caroço.

Carlos disse...

GAY

Victor Moura disse...

não atualizar o blog é pior que encher de frufru as coisas. vai inventar moda ai vai!

Ânderson M. disse...

Aveia com castanha também é um frufru da indústria!