terça-feira, 5 de dezembro de 2006

Não apague a luz

Não, não se vá! Como vai ser minha vida sem você? Sem você o meu sorriso não funciona mais.
De que valeram todas aquelas noites sem dormir? E todos aqueles telefonemas? Será que de nada valeram? Você vai me deixar assim, de repente... sem aviso! Simplesmente acabou, tchau, fui?
Eu quero você, será que não entende? Eu preciso de você! Para onde mais eu vou correr quando a noite estiver vazia e cinzenta? Preciso de você aqui, me envolvendo. Só com você eu sou feliz. Sem você meu sorriso não funciona mais.
Preciso de você para poder apreciar a lua. Preciso de você para poder escutar boas músicas. Preciso de você para ter conversas inteligentes sobre o universo, a política ou sobre nada.
Ao seu lado eu fazia serenatas. Ao seu lado eu fazia recitais. Ao seu lado eu fazia tudo, ou não fazia nada. Pouco importa. O tempo bom que estivemos juntos não pode acabar. Todo aqueles jantares, aqueles saraus, aquelas dançatas. Volta. Estou sozinho precisando de você.
Barroca, sem você meu sorriso não funciona mais.
E tenho dito.